Buscar
  • Rede sem Fronteiras

Associação de Migrantes será pioneira na metodologia de resolução conflitos em Portugal


Cascais, sede da associação Diáspora Sem Fronteiras, será a cidade pioneira a receber a primeira formação do Alternatives to Violence Project.


A formação, que integra,o Projeto “Territórios de Juventudes: Construindo Alternativas de Não Violência”, cofinanciado pelo Active Citizen Fund, gerido pela Fundação Calouste Gulbenkian e Fundação Bissaya Barreto, é inédito no país e constitui um recurso inovador, através da instituição do AVP (Alternatives to Violence Project) Portugal, de modo a formar os primeiros facilitadores no território nacional.

Alternative to Violence Project (PAV) é a metodologia central do projecto e consiste em um programa de formação desenvolvido sob forma de workshops, onde o objetivo é o de contribuir para uma cultura de paz na convivência social, promover a integração intercultural e também capacitar os indivíduos a lidarem de uma maneira não violenta em situações de conflitos. As oficinas constituem- se em estratégias de capacitação na prevenção de violências e resolução de conflitos utilizando da metodologia da reflexão sobre as ações, focando as emoções e as causas geradoras de conflitos e violências no cotidiano e levando a ações que contribuam para a sua prevenção e resolução. Através de oficinas de três dias os/as participantes constroem habilidades para resolver conflitos sem violência; analisam o efeito das injustiças sociais nas suas vidas e nas vidas de outras pessoas e trabalham na tomada de ações para mudanças positivas, não violentas, pessoais e sociais. Este programa já existe em mais 80 países.

Os workshops


As oficinas são divididas em três blocos de 20h cada, facilitada por um grupo de 3 formadores com até 20 participantes por vez e, na etapa deste ano, podem participar técnicos, gestores e profissionais do município, especialmente aqueles que atendem jovens.

A primeira oficina arranca já dia 31 e conta com formadores com mais de 25 anos de experiência que vem do Reino Unido, EUA e Brasil.

O objetivo do projeto é formar 40 facilitadores e impactar mais de 300 pessoas do Concelho por meio da metodologia Alternative to Violence Project (https://avp.international/) visando possibilitar a construção de uma cultura de não violência alicerçada numa lógica de diálogo, comunicação e partilha de interesses comuns.

O projeto ainda tem como parceiros a Rede Sem Fronteiras, Aliança Empreendedora, Tamo Junto Portugal,Programa Educa da Câmara de Cascais, Jovem Cascais, Serpaz- Serviço de Paz e apoio do AVP International e da Cátedra Unesco de Educação para a Paz Global Sustentável- Lisboa.

Para se inscrever é necessário preencher um formulário de inscrição:

https://forms.gle/zdk6GfVEoAxdZYGF8

Não há qualquer custo e/ou contrapartida financeira para participar das formações. Para dúvidas ou receber o material completo com informações, escreva para: territoriosdejuventudes@gmail.com


8 visualizações0 comentário