Buscar
  • Rede sem Fronteiras

Homenagem a Oriana Jara Maculet na ALESP


Neste dia 01 de Junho de 2022, o Conselho da Ouvidoria da Defensoria Pública do Estado de São Paulo prestou homenagem à Oriana Jara, fundadora da ONG Presença da América Latina e ex Presidenta da Rede Sem Fronteiras, na Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP). Confira a homenagem de Paulo Illes, coordenador executivo da RSF, lida durante a solenidade:


“Conheci a Oriana logo que cheguei em São Paulo e tive o prazer de lançar com ela, aqui, nesta casa legislativa, a primeira campanha brasileira pela ratificação da convenção da ONU sobre o direito dos trabalhadores imigrantes e suas famílias.


Nesta assembleia legislativa do estado de São Paulo também Oriana encorajou e nos incentivou a participar da construção do plano estadual de direitos humanos e foi quando, pela primeira vez, no estado de São Paulo, a pauta da migração foi incluída em um plano institucional de políticas públicas.


Esta casa deve muito a Oriana e a sua articulação.


Oriana fazia também as reuniões da ONG Presença América Latina aqui na assembleia legislativa, sempre convidou todas as pessoas que participavam do CONSCRE (conselho das comunidades de raízes estrangeiras), ela convidava todas as entidades que trabalhavam com migrantes e se alegrava a cada pessoa nova que integrava a PAL. Foi também através da Oriana que nós conseguimos trabalhar aqui nesta casa um projeto de lei para os migrantes trabalharem na administração pública. Infelizmente esse projeto foi aprovado nesta casa mas vetado pelo governador na época. Mas foi uma luta muito importante e deixou essa reflexão sobre a importância de reconhecer direitos iguais para todas as pessoas, independente de sua origem.


Oriana sempre teve uma visão integral da migração!


E a Oriana sempre incentivou a defesa do direito das mulheres, sempre lutou por integrar a luta dos migrantes com a luta do movimento LGBTQIA+ , do movimento negro, de mulheres, indígenas, dos movimentos de luta moradia, por terra, etc. Então ela sempre teve uma visão integral da migração. A Oriana teve um papel fundamental também na construção das ouvidorias, da defensoria pública e da própria, tanto da defensoria pública estadual quanto da união onde nós participamos juntos de vários conselhos, comitês de luta para que o estado de São Paulo pudesse cada vez mais acolher e defender o direito das pessoas mais vulneráveis.


Essa homenagem que hoje está sendo dada aqui nesta assembleia nada mais é do que o reconhecimento de uma mulher de coragem, uma mulher firme, uma mulher que nunca deixou de lutar pelos direitos e nunca deixou de incluir mais pessoas na luta. Ela sempre esteve presente e sempre incentivou as presenças. Parabéns a ouvidoria por justamente incluir a Oriana nessa homenagem.


3 visualizações0 comentário